Bem Vindo(a)

Na luta contra a dependência química ! Comente, pergunte, desabafe, o que quiser, fique à vontade.

sexta-feira, 4 de março de 2011

O que a família pode e deve fazer para ajudar ?

A família tem um papel extremamente importante na recuperação do dependente químico. Ela não só pode, mas deve ajudar seu ente querido na busca da recuperação de um problema tão grave.
Entretanto, muitas vezes, o desespero e a fragilidade emocional a qual a família é submetida é tão grande que quase sempre a atrapalha de exercer  adequadamente seus papéis.
A família  é fundamental no processo de recuperação e posterior manutenção na medida em que ajuda o dependente químico a resgatar valores, princípios e  auto-estima, mas, ao atuar como facilitadora e com atitudes inadequadas,  poderá ser o disparo, que o levará à recaída de comportamentos, à irresponsabilidade e, certamente, ao uso de substâncias.  A constatação dessa dura realidade, ou seja, o deixar-se vencer pela doença,  poderá levá-lo a sentimentos de menor-valia, desânimo, frustração e descrença na própria capacidade de recuperação.

Independente do motivo que causou a dependência, a família não deve envergonhar-se , isolar-se, fazer julgamentos e reprovações, apegar-se aos ressentimentos e, muito menos, fingir que o problema não existe.  Estes comportamentos só farão com que se afaste da realidade dos fatos, dificultando e atrasando a busca adequada de soluções para enfrentar a doença.
É de vital  importância que a família não só  entenda, mas que comunique a outros que a dependência química é uma grave doença e que, apesar de ser incurável, progressiva e fatal, há chances de recuperação e manutenção de uma boa qualidade de vida. Quanto mais rápida for a busca da conscientização para um melhor tratamento e  acompanhamento, maiores serão as chances de recuperação. Todos necessitam de ajuda! Neste caso, a família precisa se fortalecer e se reequilibrar.

6 comentários:

  1. Concordo plenamente, é uma pena saber que nem sempre a família está disposta ou preparada para ajudar o adicto e muitas vezes a situação piora justamente pela falta da ajuda dos familiares...
    O seu blog é demais, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Olá... Bom dia! Eu tenho uma pessoa q amo muito q está se afundando cada dia mais nesse vicio eu quero muito ajudar, mas já ñ sei mais o q fazer. Se eu tento dar conselhos e pedir pra ñ fazer ele se afasta de mim e se eu compactuar vou ajudar ele a se destruir. Estou desesperada e ñ sai mais o q faço. Quero muito levar ele em reuniões de reabilitação, mas ele assume q é um dependente químico, que está doente, mas ñ tem forças e nem a força de vontade q deveria pra me acompanhar nas reuniões. Eu ñ sei mais o q eu faço. Cada dia estou mais angustiada e preocupada, já ñ consigo mais resolver meus problemas pq vejo esse como o maior de todos e já ñ dou mais importância para os outros problemas do meu dia a dia. Acho q quem está precisando de ajuda sou eu! eu tenho medo q ele tenha uma overdose e morra, passe mal, emfim... Tenho muito medo das consequências dessa droga! Preciso de ajuda!
    Obrigada desde já!

    ResponderExcluir
  3. Ola, sei e passei, pela mesma fase que vc...porem aconselho vc primeirante a buscar forcas em grupos de apoio, como NARANom ou AMOR EXIGENTE, e entao ter atitudes com o dependente quimico, em ultimo caso, a intenacao..existe ate planos que o governo paga, quando a familia nao tem condicoes, procure clinicas boas que poderam ajudar seu enti querido....no mimenyo o meu enti esta internado....e eu tb em recuperacao...frequento o amor exigente e vou na igrega congregacao crista...forca e que Deus ilumine seus caminhoes....segue meu email, erikaroseni@hotmail.com....

    ResponderExcluir
  4. Ola' sou eis usoario de cocaina parei gracas a deus e a minha mae a quatro anos quaze morri de overdoze andei noiado na rua porque meu corpo estava fraco mas nunca parei de trabalhar ; hoje dei a volta por cima e ja comprei ate uma moto zera mas sou muito rejeitado por quaze todo mundo as pessoas debocham na minha cara e me umilham dentro da igreja na rua no banco em qualquer lugar nao sei mais o que faco brigar nao posso e pior pensso me mudar de cidade voce pode me ajudar pelo Amor de Deus muito obrigado

    ResponderExcluir
  5. Nao uso drogas parei faz quatro anos por que sou tao umilhado por quaze todo mundo a maioria se afastarao de mim sempre trabalhei nao sou vagabundo nunca fui prezo ando bem vestido sou trabalhador por que ne da vontade de suissidar me ajudao por favor sei que errei mas tambem sou filho de Deus .

    ResponderExcluir
  6. oiii, não sou adicta, mas mãe de um adicto em tratamento, e ja sinto muita discriminação por parte de alguns familiares, e amigos, isso me deixa muito mal, mas vou aos grupos de ajuda a.e., e os familiares q começaram a frequentar, me entendem por isso a importância do amor exigente na minha opinião, la tem pessoas , mães que passam ou passaram o que passei, compartilhando historias q deram certo e reavaliando as que não obtiveram tanto sucesso.adorei o blog, uma linguagem acessível, e veridca

    ResponderExcluir